Meu marido pediu pra eu transar com o amigo dele

Oi sou a Júlia, e meu relato é sobre como meu marido pediu pra eu transar com o amigo dele, o Pedro. Sou baiana, mas moro no Rio há anos, morena, cabelos longos e lisos, bunda grande bem redondinha, seios médios e coxas grossas bem torneadas. Não faço a linha magrela e nem gorda, faço mais a linha gostosa, modéstia a parte. Meu marido trabalha numa grande empresa daqui, e sempre curtiu trazer os colegas de trabalho para jantar aqui em casa, alguns amigos bem próximos dele. O meu esposo se chama Bruno, nós dois temos 35 anos e somos casados há 10.

A nossa vida sexual sempre foi agitada, meu marido tem umas fantasias, mas quando envolve outra mulher, sou super ciumenta e nunca pensei em topar esse tipo de coisa, além do mais, meu negócio sempre foi sexo a dois mesmo, pra mim é uma delícia, então não precisava ninguém envolvido nisso, mas um dia uma conversa abriu mais a minha mente e despertou desejos meio inesperados em mim.

Tudo começou durante um jantar com meu marido num restaurante perto da praia. O clima tava maravilhoso e ele me perguntou na lata se eu tinha alguma fantasia não realizada. Pensei um pouco e não consegui chegar a nenhuma conclusão, e fiz a mesma pergunta pra ele, na qual a resposta foi me ver transando com outro homem ou saber que eu tava transando com outro. Fiquei chocada com a revelação e notei meu esposo meio sem graça com minha reação, acho que ele não esperou.

-Nossa! nunca imaginei que você tivesse esse fetiche, achei que você ia responder que gostaria de transar comigo e outra mulher junto.

-Também, amor! mas de uns tempos pra cá tenho fantasiado você com outro cara. Se rolar da gente achar alguém que te atraia, você teria coragem?

-Ahh amor, eu preciso pensar, não sei se teria coragem de dar para outro.

Ele disse que era tranquilo, que eu só pensasse na ideia e tal. Comecei a ver vídeos desse tipo, o marido vendo a mulher com outro cara e a ideia começou a despertar tesão em mim, nunca imaginei. Um dia meu amigo disse que o Pedro viria aqui pra casa assistir futebol com ele e me ajudou no almoço enquanto a gente conversava. Ele comentou que o Pedro tava separado da mulher e tava precisando sair pra dar uma relaxada.

Depois de umas horas ele chegou, foi super educado, trouxe uma caixa de trufas pra mim, um vinho e cervejas. A gente foi almoçar antes do jogo deles, notei que o Pedro não tirava os olhos de mim. Ele é um homem muito bonito, já grisalho, mas com a aparência jovem, não deve ter mais de 40 anos. Toda vez que eu falava algo, ele me encarava com olhar safado e sorria, o que me deixou arrepiada em alguns momentos.

Eles foram ver o jogo, pelo menos meu marido, o Pedro fez questão de me ajudar na louça, e começou a conversar comigo me olhando de um jeito safado o tempo inteiro.

-Nossa, como você tá linda, tinha tempo que não te via, fiquei impressionado como você só fica cada vez melhor.

-Aaaahhh Pedro, gentileza sua, você também está muito bem!

Ele estava me ajudando, senti ele passar por trás de mim e sua respiração bem no meu pescoço. Fiquei arrepiada e senti que minha buceta molhou nessa hora. Ele sabia o efeito que tinha causado e aproveitou pra encostar seu corpo no meu e falar:

-Tô louco de tesão por você!

Eu não disse nada, só aumentei o contato empinando minha bunda na direção do pau dele e comecei a me movimentar, roçando naquele pau gostoso que já tava bem duro. Ele beijou meu pescoço, minha boca, até que ouvimos a voz do meu marido e ele foi correndo ao banheiro e eu respondi que ele já estava indo, a gente não queria dar bandeira.

Voltei pra sala tentando aparentar calma, eu tava muito excitada, assim que o Pedro voltou do banheiro eu tive que checar meu estado e vi que minha calcinha tava super molhada, com aquele cheiro de tesão característico. Disse ao meu marido que ia tomar um banho rapidinho e quando entrei no box comecei a me masturbar pensando no que tinha rolado na cozinha, era quase nada e me deixou desse jeito, imagina quando eu desse pra ele.

Gemi gostoso, brinquei com meu clitóris, coloquei dois dedos lá dentro e a imagem era só do Pedro me comendo, mas depois de gozar tentei segurar a onda, fui para a sala com eles e ficamos conversando no intervalo do jogo. Na saída meu marido já tava super bêbado e apagado na cama dele, fui abrir a porta para o Pedro ir embora e ele disse que tava louco de tesão, que queria me comer, mas fiquei com o maior receio e não fiz.

Os dias foram passando, ia rolar uma festa no trabalho dos dois, os caras levariam as esposas, nada de mais, uma confraternização por conta da aposentadoria de uma colega deles. Eu tava louca pra ver o Pedro novamente, me arrumei de uma mentira sexy, mas sem vulgaridade, não queria deixar meu marido com ciúmes. Chegando lá o Bruno já foi cumprimentar um grupo de amigos e beber, ouvi quando eles comentaram que o Pedro tava na sala dele e já ia descer. Ouvindo isso, avisei que ia ao banheiro e fui até a sala dele.

-Então, não vai descer pra festa?

-Oi gata! vou sim, só estava aproveitando pra resolver umas coisas aqui. Você tá um tesão hoje!

-Me arrumei assim pra te ver…

Depois que disse isso, ele sorriu sacana, se aproximou de mim, enlaçou minha cintura e me beijou. Pela primeira vez senti que sua língua gostosa tava invadindo minha boca e a sensação dava muito tesão. Minhas pernas já estavam moles, meu coração disparado, pelos arrepiados e minha buceta bem molhada.

Ele apertou minha bunda, cravou os dedos com força, enquanto me beijava. Depois parou, levantou meu vestido, tirando tudo, me deixando completamente nua. Ele me fez encostas na mesa, deu um tapa de leve na minha bunda mandando eu empinar e quando empinei senti suas mãos afastando minha calcinha e ele já de joelhos abrindo minha bunda e me chupando gostoso nessa posição.

Eu empinei, coloquei uma mão na boca enquanto a outra usava pra me apoiar na mesa. Eu tava tentando conter meus gemidos, tava com tesão demais, completamente louca, passei a rebolar bem gostoso na boca dele, ele chupava minha buceta, meu cuzinho, me penetrava com ela, me deixou cada vez mais melada. Nem preciso dizer como meu grelo tava latejado de tesão, tava louca pra sentir a rola dele me penetrando, mas a gente não tinha muito tempo.

– Me fode agora! a gente não tem muito tempo, deixa eu sentir esse pau!

Ele então botou a pica pra fora, tava dura pra caralho, ele colocou encostada na minha bunda, começou a bater com seu pau duro, me fez empinar, esfregou os dedos na minha bucetinha e começou a brincar com ela pra me deixar mais molhadinha. Eu ajudei ele abrindo com as mãos e logo o safado me penetrou gostoso, empurrou sua pica deliciosa na minha buceta e me fez gemer de prazer enquanto agarrou minha cintura e bombou com bastante força.

-Aaaaaaiii aaaii aaaiii! ai que pau gostoso, fode mais, mete forte.

-Tu gosta de pica com força ne putinha? delícia poder meter assim na sua buceta.

A gente ficou fodendo gostoso um bom tempo, ele falando mil sacanagens pra mim e eu pra ele. Ele metia tão forte que eu tinha que me segurar na mesa pra não cair, minha buceta ficou toda assada e arrombada naquele momento, mas foi tão gostoso, o perigo de alguém aparecer deixou tudo mais excitante, senti que não ia aguentar e ia gozar, falei pra ele e o sacana disse que tava perto, então tirou o pau, pediu pra eu chupar e já foi logo empurrando na minha boca. Chupei gostoso, abocanhei aquele caralho grosso pulsante e lambi as bolas dele, suguei com muito tesão e ele ficou louco.

Depois de mamar aquele caralho, ele sentou na cadeira dele e me puxou pra sentar no seu colo. Encaixei a bucetinha e comecei a cavalgar no colo dele, sentadinha de gostas, ele segurando minha cintura e minha bunda batendo forte em seu corpo. Pulei e gemi gostoso naquela vara por um bom tempo, até que ele avisou que ia gozar. No meio do tesão mandei ele gozar dentro e assim que senti aquele leite quente de macho escorrendo pela minha buceta, eu acabei gozando também.

A gente se deu conta de que ficamos uns 25 minutos ali. Resolvi me ajeitar e descer primeiro pra não dar bandeira. Depois de um tempo ele desceu, meu marido perguntou onde eu tava, eu disse que estava no banheiro ainda, que tinha sentido um mal estar. A gente curtiu a festa, eu ali relaxada e super satisfeita, até que meu marido chega pra mim e diz que o Pedro parecia muito interessado em mim. Ele perguntou se eu teria coragem de ficar com ele em sua frente, eu disse que não sabia, mas no fundo fiquei satisfeita, mal sabia meu marido que eu tinha acabado de dar para o amigo dele. Bom, o relato ficou muito grande, volto pra contar como foi que eu acabei fodendo com o Pedro, dessa vez na frente do Bruno.

Deixe uma resposta

Fechar Menu