Primeira suruba na boate de swing

Tudo bem com vocês? Meu nome é Daniel e hoje irei compartilhar com todos vocês mais um daqueles contos de orgias que sei que todos vocês gostam. Eu e minha esposa somos casado a mais de uma década rsrs e somos adeptos ao swing, troca de casais, ménage a trois e outras coisas. Frequentamos uma boate de swing porém a gente nunca tinha feito nada na boate até esse dia. Fomos convidados pra uma festa que seria o ” baile de máscaras ” que prometia bastante. A festa aconteceu em um sábado a noite. Bom o dia chegou e nos arrumamos e fomos em destino a festa. Assim que chegamos no local notamos que a noite prometia. Muita gente bonita, mulheres gostosas, homens bonitos, enfim a noite mostrava que iria ser perfeita.

Entramos pra boate e lá vimos que tinha vários conhecidos nossos. Dentre eles tinham dois casais que a gente estava de olho a muitos meses. A gente já tentou marcar várias vezes para fazermos trocas de casais porém a agenda nunca batia. A festa foi rolando e quando percebemos já estávamos beijando geral. Eu beijava várias outras esposas e minha mulher também estava quase sempre beijando outras meninas e rapazes. Em uma dessas brincadeiras foi quando recebemos o convite:

– Vai ter uma resenha no espaço reservado, bora pra lá?continua depois da publicidade

O convite partiu nada mais nada menos do que dos dois casais que queríamos a meses. Aceitamos na lata e fomos para os quartos reservados. Quando chegamos no local nossa surpresa foi ainda maior. Pensávamos que seriam a gente e no máximo mais uns 3 ou 4 casais, porém no local tinha cerca de uns 10 a 12 casais e todos bem soltinhos.

Gangbang entre casais liberais

A galera estava bem animada e antes mesmo que a gente falasse algo já tinha uma morena linda me beijando. Nos beijamos gostoso e quando olhei pro lado minha esposa já estava segurando um pau duro nas mãos enquanto beijava um amigo. Aquilo tudo me deixou muito excitado e logo estava pelado e para minha surpresa a esposa de um daqueles casais veio até mim. A gostosa sem falar nada se ajoelhou na minha frente e começou a me chupar gostoso. Aquela boca macia me chupava gostoso e com muito tesão. Com uma de suas mãos ela segurava firme meu cacete enquanto com a outra acariciava minhas bolas.

Peguei a safada e a coloquei de quatro apoiada em uma poltrona, coloquei a camisinha e empurrei gostoso naquela buceta molhada. Comecei a bombar devagar sentindo meu cacete invadindo aquela buceta quente e apertadinha. Quando olhei pro lado minha mulher estava cavalgando no cacete de um safado enquanto chupava mais um e segurava o cacete de outro com a outra mão. Quando percebi uma amiga se aproximou de mim e colocou a buceta da minha cara para que eu a chupasse enquanto metida na buceta gostosa daquela outra sacana. Eu metia gostoso, chupava buceta, apertava os peitos e minha esposa do mesmo jeito aproveitando tudo sendo bem fodida por aqueles safados.

Logo minha esposa e mais uma safada que eu nunca tinha visto antes estavam de quatro na minha frente. Eu metia gostoso em uma bucetinha, tirava e metia na outra. Outra hora levava o cacete duro pra uma outra safada chupar tudo. Ficamos o resto da noite nessa putaria gostosa. Essa foi uma das melhores transas que tivemos. Nos proximos contos eroticos orgias eu termino esse relato. Espero que todos comentem pois assim saberei se devo continuar.

Continuar lendo Primeira suruba na boate de swing

Meu namorado e o primo dele

Meu namorado e o primo dele acabaram me comendo e foi uma experiência muito gostosa que me deixou com vontade de fazer novamente. Vou contar como tudo começou. Me chamo Nayara, tenho 28 anos já fui casada mas acabei me divorciando depois de 2 anos de casamento. Sempre fui uma mulher muito fogosa e meu marido era fraco demais na cama, então eu ficava me sentindo tão insatisfeita que isso foi acabando com nossa relação.

Passei a me divertir mais, coisa que não podia fazer porque meu marido era bem ciumento, e comecei a conhecer outros homens, mas nunca tinha sido nada demais, até que conheci o Bruno, um rapaz de 19 anos, bem mais novo do que eu, o que me deixou com um certo receio de conhece-lo. A gente acabou se encontrando em um samba que tem em um barzinho, eu estava com minhas amigas e ele ficou me olhando com cara de safado a noite inteira. Eu fiquei bem interessada, o jeito dele era de homem safado, o que me deixava bem curiosa pra saber mais daquele garoto.

Ele se aproximou, perguntou meu nome, ficamos conversando e depois ele disse que estava com o primo e com uns amigos. Logo o primo dele se aproximou, achei os dois bem parecidos e bem gatos! morenos, cabelos lisos e olhos cor de mel, os caras são muito gostosos e eu fiquei louca de tesão pelos dois, não sei se era efeito da bebida, ou se eu estava me tornando cada vez mais safada. Nessa mesma noite ele me convidou pra ir até seu carro, no estacionamento ao lado do barzinho, e lá dentro conversamos mais um pouco, mas acabamos deixando o papo de lado e começamos a beijar.

O beijo da gente se encaixou bem gostoso, foi uma delícia, comecei a ficar molhadinha com os amassos gostosos que a gente deu. Ele ficou mais ousado, passou as mãos pelo meu corpo, me fez abrir as pernas e levantando um pouco do meu vestido, ele passou a tocar minha buceta por cima da calcinha. Quando me sentiu molhada ele ficou mais eufórico, afastou a peça que eu usava e passou a melas os dedos com a lubrificação.

Eu abri bem minhas pernas pra ele, ajudei a tirar minha calcinha, ele colocou uma camisinha e eu acabei sentando no colo dele. Comecei a rebolar na sua pica gostosa, foi uma delícia, a gente começou a meter gostoso, ele passou as mãos nos meus seios, me deixou doida de tesão, comecei a gemer baixinho bem putinha pra ele, e o safado adorou. Ele falou o quanto minha buceta é gostosa e apertadinha, apertou minha bunda e me fazia rebolar gostoso no seu pau.

Não demoramos nessa posição, logo eu estava de quatro no banco de trás recebendo a pica dele todinha na minha buceta, não demorei pra gozar e ele também não. Foi bem gostoso e depois disso começamos a namorar firme. Era bom demais nesse comecinho, sexo todos os dias, várias vezes, eu nunca transei tanto e me senti satisfeita na vida como com o Bruno, esses novinhos sabem direitinho como fazer gostoso.

A gente saia todos os dias ou fazíamos algo lá no meu apartamento. O primo dele passou a acompanhar a gente, o nome dele é Roberto. O Beto vivia com a gente, um dia acabamos bebendo demais, comecei a ficar soltinha e comecei a dançar na sala de casa, rebolar bem gostoso na frente dos dois. Eles me olhavam vidrados, eu resolvi arriscar e comecei a sentar no colo do meu namorado e rebolar em cima dele, e logo seu pau ficou duro.

O primo safado ficou olhando com a maior cara de tesão, até que sinalizei com o dedo pra ele se aproximar. Ele veio e comecei a passar a mão nele na frente do meu namorado. Até hoje não sei que doideira foi essa, mas tirei sua pica pra fora e comecei a chupar enquanto meu namorado via tudo. Ele ficou louco, senti seu pau crescer cada vez mais encostado na minha bunda.

Ele me fez levantar, colocou sua pica pra fora, afastou minha calcinha e começou a me comer gostoso enquanto eu chupava o primo dele. Foi um tesão, quiquei gostoso, chupei aquele pau e o primo dele não aguentou, começou a socar o pau na minha boca e acabou gozando, me dando todo seu leite gostoso e quentinho. Depois de um tempo o Bruno também gozou dentro da minha bucetinha, achei gostoso demais ser a puta de dois e levar porra assim.

Continuar lendo Meu namorado e o primo dele